Dilma ‘bate martelo’ e determina suspensão de Kit Gay

Leia matéria principal

Após ver um dos vídeos divulgados no polêmico Kit Gay (distribuído pelo MEC nas escolas), a presidenta Dilma Rousseff repudiou o material e determinou sua suspensão imediata. Sua alegação (plausível às vistas do bom senso) foi de que o Governo não pode legislar em favor de determinados grupos, e sim promover o respeito a quem quer que seja.

Dilma Rousseff: “Não haverá autorização para esse tipo de política de defesa de A, B ou C”

“O governo defende a educação e a luta contra práticas homofóbicas, no entanto, não vai ser permitido a nenhum órgão do governo fazer propaganda de opções sexuais, nem podemos interferir na vida privada das pessoas. O governo pode, sim, ensinar que é necessário respeitar a diferença e que você não pode exercer práticas violentas contra os diferentes”, disse a presidenta.

A medida foi aplaudida, com toda a certeza, não só pela a bancada cristã (que inclui tanto católicos quanto evangélicos) na Câmara e no Senado, mas também por todos aqueles que prezam pelos bons costumes. Foi uma vitória, de certa forma, e nossos representantes políticos devem continuar trabalhando.

O próximo passo é lutar para que o Projeto de Lei Complementar 122/2006 (ou simplesmente PL 122) seja banido. Que haja respeito entre todos os seres humanos, independente de religião, orientação sexual, ideologia política, etc. e que toda forma de violência contra todo ser vivo seja punida.

Agora, promover uma ideologia em detrimento de outras, ah, isso sim deve ser combatido com toda a certeza.

Bancada cristã quer a ‘cabeça’ de Haddad em ‘um prato’

O ministro da Educação Fernando Haddad ganhou repúdio por parte de evangélicos e católicos graças ao apoio dele ao polêmico “Kit-Gay”

Ainda falando sobre Kit Gay, a bancada cristã na Câmara e no Senado quer a demissão imediata do ministro da Educação Fernando Haddad. Isso porque, para os referidos parlamentares, o ministro agiu de forma irresponsável ao aprovar o famigerado kit ‘anti-homofobia’.

Rolou até a idéia de a bancada pressionar a convocação do ministro da Casa Civil Antônio Palocci, para se explicar de suas recentes acusações de enriquecimento ‘milagroso’, caso Haddad não fosse substituído.

No páreo, estão os deputados Anthony Garotinho (PSB-RJ), Lincoln Portela (PR-MG) e o senador Magno Malta (PR-ES), que ameaçam inclusive a ‘peitar’ o Governo se ações semelhantes ao Kit Gay forem aprovadas.

Ou seja: o clima de insatisfação é enorme e pode resultar sim, na demissão do ministro. E não somente por causa do KIT Gay. Basta olhar a situação da educação no país e comprovar que, nos oito anos de Governo Lula e agora nos últimos cinco meses do Governo Dilma, pouca coisa foi feita. Cabe à presidenta analisar os pormenores e continuar se pautando pela ética e pelos bons costumes.

Leia matéria principal

Anúncios

Uma opinião sobre “Dilma ‘bate martelo’ e determina suspensão de Kit Gay”

  1. Parabenizando a atitude da Presidenta Dilma roussef, acreditando em uma baixa incidência de violência , onde a liberdade humana pode ser feita mais de uma forma pacifica sem sair dos padrões normais.. E que as leis sejam cumpridas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s