PREGASHOW – Você também está na plateia?

De momentos para glorificação a Jesus pela cura, muitos pastores fazem disso um tremendo show, a fim de adquirir mais prestígio e audiência em seus programas televisivos

Nunca neguei o poder da fé. Jamais questionei que o impossível, em meio à crença em um poder inimaginável e invisível, pudesse fazer-se possível. Não sou incrédulo, a ponto de não reconhecer que Deus nos altos céus pode fazer o que quer, com quem quer, na hora em que bem entender. O que não concordo é com a forma como seus ‘seguidores’ e ‘emissários’ costumam interpretar isso, como se estivessem em uma peça de teatro.

Lendo um artigo de um conhecido “formador de opinião”, que nem ouso chamar de jornalista (é uma afronta a quem passou tanto tempo ralando nos bancos da faculdade), que criticava as estripulias e asneiras dos programas evangélicos na TV. Em meio a tanta bobagem, motivada por um preconceito vil e uma perfeita ignorância, ainda havia algo a ser tirado de tudo isso. Ou seja, o tal articulista acertou em um ponto: a maioria das igrejas evangélicas tornaram-se verdadeiros palcos.

Perdoem-me se dessa vez passarei dos limites, mas a verdade tem que ser dita. Tiraram Jesus do centro das atenções e em seu lugar, pastores com ares de apresentador de programa sensacionalista é que direcionam o foco dos telespectadores. Não é algo novo. Nos anos 90, quando eu ainda era um guri, já era comum ver na TV incríveis ‘talk shows’ evangélicos, tendo o ‘diabo’ como principal entrevistado.

De exorcismo na TV aberta, tais programas passaram a explorar a imagem das pessoas que sofriam de algum mal e, que de certa forma, receberam a cura. Acredito que muitas pessoas, realmente, foram curadas. O problema é que isso tornou-se moeda de troca. E a recompensa sempre foi a audiência. Não é a toa que tantos pastores conseguem segurar seus programas há tanto tempo.

Não estou questionando o fato de a cura existir ou não ali na tela. Como eu disse no início, acredito piamente que a fé pode remover montanhas. Mas é para que o nome de Jesus seja glorificado pela cura, e não o pastor ou a igreja. É a velha máxima de que a vida do cidadão era total desgraça, mas desde que ele entrou na igreja tal, tudo passou a ser diferente. Peraê! A igreja é que tem poderes mágicos, a ponto de curar quem quer que seja? Cadê Jesus nessa história?

E as pregações, então? Percebo que o evangelho tornou-se antropocêntrico. “Você é vitorioso!”, “Você pode tudo!”. Você, você e você. Parece funk de gente que não tem miolos na cuca! Os males vêm sobre as nossas cabeças para que sejam manifestadas a Glória de Deus (Jo 9:03). Mas o que se manifesta é a glória do pastor e seu “pregashow”.

Agora, quanto ao pseudo-jornalista, que porta-se como um perfeito ignorante quanto às coisas divinas, responda-me: se as curas ocorridas na igreja evangélica, mostrada na televisão, não passam de armação, as curas realizadas na sua igreja são o que, já que são necessários anos e anos de ‘investigação’ a fim de que O AUTOR da cura seja santificado, mesmo que tal cura não seja tão evidenciada assim? Poupe-nos de sua estupidez!

E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados” (Mc 16.17,18).

Que a graça de YHWH esteja com todos!

 

Fábio Cavalcante – Jornalista e diretor do Universo Gospel Comunicações. Twitter: @Fabiocbv.

Anúncios

Uma consideração sobre “PREGASHOW – Você também está na plateia?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s