Arquivo da tag: Apostasia

O sagrado pelo profano

Bible-Burning1Chover no molhado é dizer que o mundo está em constante transformação. Todo mundo (nós, os cristãos, devíamos ser diferentes) concorda que não se pode mais criar filhos como os pais foram criados. É também mui difundida a ideia de que, em pleno terceiro milênio, não se deve alimentar certos paradigmas de moral e ética. “Coisas do passado”. A ética hoje é outra. O mundo evoluiu e quem não acompanhar essa mudança fica para trás. Transforma-se em “museu”. É “quadrado”.

Continuar lendo O sagrado pelo profano

Anúncios

Mais uma jornada iniciada

CorridaO ano de 2015 começou. E com ele, se iniciaram as esperanças para novas realizações, novos desafios e muitos outros obstáculos a serem superados, coisas que em 2014 não foram possíveis. E ter renovada a esperança é algo muito bom a ser feito, contando que mais uma vez não fique apenas nos projetos de vida, ou nas resoluções de fim de ano.

Continuar lendo Mais uma jornada iniciada

APOSTASIA: Número de jovens cristãos cai nos EUA

Por Fábio Cavalcante

Os jovens americanos, ao longo dos anos vêm, aos montes, abandonando a crença dos pais e avós

Não é apenas no aspecto econômico que o Estados Unidos, então como a maior potência do planeta, está em declínio. Pesquisas apontam que o número de cristãos, sobretudo jovens, no país vem diminuindo nas últimas décadas e, mais cedo o mais tarde, as igrejas norte-americanas serão apenas prédios abarrotados de idosos e teias de aranha.

Uma pesquisa realizada pela LifeWay Research apresentou que a proporção de americanos que se consideram cristãos tem diminuído constantemente por muitos anos. Em 1990, 86% de todos os americanos consideravam-se cristãos. Em 2008, esse número caiu para 76%.

A mesma pesquisa apresentou que 46% dos americanos não estão nem aí para a ‘eternidade’. Ou seja: que se dane se vão para o Céu ou para o Inferno. O importante é viver a vida, “encher a cara”, e ser feliz. O argumento parece bizarro, mas é exatamente o que pensam os jovens americanos, que ao longo dos anos vêm, aos montes, abandonando a crença dos pais e avós.

Dá para se ter uma idéia do porquê de essa queda de rapazes e moças bem vestidos que caminham pelas ruas com Bíblias nas mãos. Oras, em dias de internet, baladas, festas regradas a sexo e bebidas, promiscuidade e reality shows onde impera a sensualidade, quem liga para a igreja evangélica?

Mas a culpa, meus queridos, não recai somente sobre Satã e seus mordomos humanos. As igrejas evangélicas caíram no marasmo, se enveredaram por caminhos tortuosos e abraçaram doutrinas cada vez mais humanas e, acreditem, diabólicas. Culto à prosperidade, à busca pelos bens materiais e outras mazelas resultaram na queda espiritual de muitos, pois abarrotavam as igrejas pelos motivos errados.

Sem falar nas falcatruas por trás de pastores e ministros charlatões, verdadeiros mercadores da fé, que além de venderem falsas esperanças, foram desmascarados, exibidos na mídia em rede nacional, o que representou o descontentamento por parte dos mais fracos (e até dos mais fortes, por assim dizer).

O povo não precisa de teologias ou ‘visões’ sem sentido. O povo precisa de Jesus, e não é o que está sendo pregado em boa parte das igrejas

É claro que nós não devemos nos apoiar na fé alheia. Temos que ter a convicção de que acreditamos em algo bom e ficar firmes nisso. O pior é que o Brasil, que caminha para uma nação de maioria evangélica, também sofre o mesmo problema. O número de jovens ateus e agnósticos só aumenta. Muitos deles, saíram das igrejas, após anos e anos de militância cristã, já com a consciência de que ‘não há Deus’.

Por isso, enquanto as igrejas evangélicas continuarem a brincar com a consciência das pessoas, apresentando doutrinas absurdas e comportamentos ridículos, mais pessoas irão apostatar da fé, se entregando às paixões infames deste mundo. O povo não precisa de teologias, ‘visões’ sem sentido e quantidades pantagruélicas de casos de falcatruas envolvendo pastores medíocres antes metidos a ‘profetas e apóstolos’. O povo precisa de Jesus, e não é o que está sendo pregado na maioria das igrejas.

Que Deus abençoe a todos!

 

* Fábio Cavalcante é jornalista e diretor-geral do Universo Gospel Comunicações. Siga-lhe no Twitter: @Fabiocbv